Ops! Os campos abaixo nao foram preenchidos corretamente:

Verifique-os e nos envie novamente!

Selecione uma das opçoes acima

Preencha os campos corretamente.

Casa Valduga
 
 
 

Atualizado em 09/02/2015 11h49

Stand Up Paddle, o esporte do verão.

Queridinho das celebridades nacionais e internacionais, o Stand Up Paddle – ou SUP, como abreviaram os praticantes – já entrou de vez na vida dos simpatizantes de esporte.

Não foi por acaso que o stand up paddle (SUP) ganhou, rapidamente, adeptos no mundo inteiro. Afinal, diferentemente do surf, o SUP pode ser praticado sem a presença das ondas – basta um pouco de coordenação motora e equilíbrio.

O Stand Up Paddle, também conhecido como SUP, surgiu no Havaí por volta da década de 1940, na praia de Waikiki. No local os “beachboys” (professores de surfe da região) usavam pranchas de madeira naval e remos para acompanhar de perto os alunos que davam os primeiros passos no surfe. Porém, a arte de remar sobre as pranchas ainda era mais uma ferramenta de trabalho, e seguia tímida entre os poucos adeptos.

No início dos anos 2000, o SUP teve uma explosão de praticantes, graças a um grupo de havaianos que passou a frequentar mais as praias munidos de suas pranchas e remos (descendo ondas ou fazendo travessias) e também começou a produzir equipamentos específicos para a prática das remadas em pé.

Toda essa movimentação chamou a atenção de alguns brasileiros que estavam nas ilhas e começaram a se inteirar sobre a prática. Enquanto isso, a nova “moda” já corria de boca em boca no litoral brasileiro e alguns surfistas já experimentavam o SUP na base do improviso. De olho em um novo mercado, importadores e fabricantes de pranchas e remos entraram na onda e ajudaram os atletas a introduzir a modalidade em águas nacionais.

Com um número crescente de adeptos, o Stand Up Paddle oferece duas vertentes principais: a prática em ondas (esta mais parecida com o surfe) e a realização de travessias (que podem ser feitas no mar ou mesmo em rios, lagos e lagoas).

O SUP foi um dos grandes responsáveis por trazer o chamado simpatizante – não praticante do surf – para a água salgada, ou doce, no caso dos rios, lagos e represas. Justamente por conta disso, ele também foi motivo de revolta entre muitos surfistas, contrariados com a presença das “balsas” gigantes no line up, muitas vezes conduzidas por surfistas inexperientes – ingredientes fáceis para provocar acidentes no mar.

Por outro lado, para o surfista, o stand up paddle pode se revelar uma ótima saída nos dias de mar flat – principalmente se considerarmos o verão brasileiro, famoso pelos seus seguidos dias sem onda.

 

Fonte: http://br.advfn.com/

Foto: http://www.tendenciademulher.com.br/

 
   A CASA DE MADEIRA A casa de madeira História    PRODUTOS   BLOG    RESTAURANTE   RECEITAS   CONTATO
Suco de uva Geleias Antepastos Creme de Balsâmico Vinagre Balsâmico   Cardápio completo Prato da casa  
Via Trento 3355 – Linha Leopoldinha - Vale dos Vinhedos
C.P. 579 - Bento Gonçalves - RS - Brasil | CEP: 95.700-000
Comercial: +55 (54) 2105.3122
Restaurante e Varejo: +55 (54) 3453.5678
contato@casamadeira.com.br
© 2013 CASA MADEIRA LTDA.